Livro

 

Esta e a introdução do meu livro Milagres da Mente que sera publicado no próximo ano.

Quando saí do Rio de Janeiro para morar nos Estados Unidos há muitos anos atrás, estava tentando me livrar de uma vida que tinha sido muito difícil para mim. Durante os anos que se seguiram busquei a tranqüilidade que procurava e durante este processo, percorri muitos caminhos.

Durante aquele tempo me casei, tive filhos, morei em uma mansão e viajei grande parte do mundo. Só que quanto mais eu tinha mais infeliz eu me sentia. Muitas vêzes me culpei  por não ser feliz. A minha ideia de felicidade era proporcional aos fatos que aconteciam em minha vida.  Não entendia porque apesar de ter tudo aquilo que eu queria, me sentia tão infeliz!

Finalmente, circunstâncias me forçaram a confrontar a minha maneira de pensar, o meu passado e a minha fé. Esta é a estória que gostaria de compartilhar, e contar como consegui encontrar aquilo que procurei por tantos e tantos anos em vão. Fazendo isso, espero poder ajudar as pessoas que estão procurando achar tranqüilidade dentro de si, e entender o significado da sua presença neste planeta.

Muitas vêzes durante a preparação deste livro, me perguntei se estava fazendo a coisa certa, e se alguém se interessaria pelo que eu escrevi. Nesses momentos de dúvida me lembrava do que minha professora espiritual me disse uma vez: “o avanço do nosso progresso espiritual não é um acontecimento isolado,  mas parte de um plano muito maior do que podemos entender no momento”. Existe uma série de indivíduos que estão sem saber,  esperando pelo nosso progresso espiritual, para se aproximarem e serem ajudados a continuar seus caminhos espirituais e, subsequentemente, ajudar outras pessoas.

Desde o momento que aprendi a percorrer o caminho espiritual de uma maneira diferente do passado, muitas pessoas passaram pela minha vida, para aprender comigo o que estava aprendendo naquele momento. Elas, às vêzes, vêm por pouco tempo, às vêzes por minutos, mas quando acontece, sei que um milagre aconteceu entre nós.

Este processo acontece com todos nós, mesmo que não estejamos cientes daquilo que fazemos. Algumas vêzes nós somos os professores, outras somos os estudantes. No final, estamos constantemente ensinando uns aos outros.  No meu dia-a-dia, tento estar sempre alerta às lições que as pessoas trazem até a mim, para poder através delas aprender mais sobre mim. Foi com este pensamento na mente que consegui terminar meu livro.

A minha vida mudou muito nestes últimos anos… para melhor. Tudo o que o Universo tinha me oferecido que eu não soube aceitar,  vai aos poucos chegando às minhas mãos. A minha vida no momento é cheia de possibilidades e cheia de oportunidades maravilhosas, que estão a minha disposição para serem experimentadas, se assim escolher. Depois de muitas decepções e muito sofrimento aprendi como fazer para me separar da influência do passado, e aceitar que o presente é a única realidade existente.

Durante a maior parte da minha vida, me perguntei o que poderia fazer para me libertar das marcas que o passado tinha deixado dentro de mim, e que me impediam de viver a vida com  leveza e  alegria. Através dos anos tudo o que fiz para aliviar o que sentia não resultou na satisfação que esperava. Até que um dia uma vizinha batéu na minha porta e perguntou se eu gostaria de participar de um grupo de estudo de “Um Curso em Milagres.”   Sem pensar duas vêzes aceitei o convite, e no dia seguinte participei da minha primeira reunião.  Nunca tinha ouvido falar sobre o Curso ou seus princípios.  Apenas aceitei.

A primeira impressão que tive foi de ter encontrado o meu lugar. Foi como se pela primeira vez em muitos anos eu tivesse encontrado o que estava procurando, como se eu tivesse uma hora marcada para estar naquele lugar, naquela hora.   As pessoas que participavam deste grupo me ensinaram muito no decorrer dos anos. Os ensinamentos do curso penetraram através das paredes que tinha erguido durante anos, para alcançar o meu coração na parte mais vulnerável que tinha. As palavras do livro me mostraram que todo o poder de mudança estava dentro de mim e que os ensinamentos do livro me davam a chance, se estivesse disposta a mudar, de finalmente achar a paz que procurava.

Seis meses depois de ter começado o curso, anunciei na reunião que iria escrever um livro relatando  como os ensinamentos estavam ajudando a modificar a minha maneira de pensar e a minha vida. O livro seria em português e publicado no Brasil. Eu fiquei tão surpresa quanto as outras pessoas do grupo quando fiz essa declaração. A minha condição era de que eu não escreveria nada que não tivesse vivenciado. Até aquele momento, não tinha planejado nada ou pensado em escrever este livro.

No decorrer dos anos, como digo aos meus amigos, foi como se tivesse entrado em um curso intenso de doutorado para aprender quem eu era, o que o universo representa na minha vida, e o que tenho que fazer para deixar o universo me ajudar… As experiências e as oportunidades de crescimento espiritual  têm sido imensos. Essa viagem de autoconhecimento e aprendizado tem sido profunda, mas o resultado é maravilhoso!  Durante esses anos aprendi que se eu estiver disposta a aprender, o Universo está mais do que disposto a me ensinar.

Minha vida tem sido intensa e rica, cheia de alegrias e tristezas profundas, mas não trocaria a vida que me foi dada por nenhuma outra. Desde cedo estava certa que existia uma maneira melhor de viver a vida, apenas não sabia como fazer para alcançá-la.

Sempre carreguei dentro de mim a esperança de uma vida melhor,  mas até encontrar o Curso (ou o Curso me encontrar) eu não sabia como alcançar o que queria, isto é,  a paz de espírito.

Para a maioria de nós, achar um companheiro para compartilhar a vida, formar uma família, comprar um imóvel, viajar, são alguns dos sonhos que aspiramos. Carregamos a esperança de que quando alcançamos qualquer destes sonhos, finalmente encontramos uma certa paz.

Infelizmente não aprendemos que tudo aquilo que procuramos externamente, na verdade está dentro de nós e existem meios de se alcançar este estado, independente do que possuímos, matérialmente ou não. Ninguém nos ensina que para achar um companheiro e sermos felizes, precisamos primeiro saber quem somos nós, para não substituirmos esse amor por necessidade. As coisas matériais que tanto queremos são normais de se desejar, desde que não sejam substituições daquilo que estamos carentes internamente.

Às vêzes, por alguns momentos, nos perguntamos se a vida que levamos está nos ajudando a viver o nosso potencial, mas os problemas diários nos distraem e prosseguimos nossos caminhos, raramente nos questionando se existe outra maneira de se pensar e viver.  Sem saber estamos levando uma vida incompleta, muitas vêzes aceitando como uma coisa normal e inevitável as guerras, as doenças, a morte, a destruição do meio ambiente, como uma coisa além do nosso poder de modificar.

Porém, se prestarmos aténção ao que se passa em nossas mentes,  encontramos uma dualidade constante entre a voz do ego e a voz da sabedoria… A voz do ego nos leva a perseguir metas que são dependentes de forças externas, na esperança de que vamos encontrar felicidade desta maneira.

A outra voz que escutamos dentro de nós uma vez ou outra, geralmente quando estamos quietos, é a voz que chamamos de intuição e que eu chamo a voz do meu SER.  Esta é a voz da sabedoria que nos dá conselhos e nos diz, sussurrando, que existe outra maneira de se agir e viver. Infelizmente, estamos tão habituados a nos distrair com situações externas, que esta voz da sabedoria desaparece dentro de nós.

O que é este ego que parece ser tão poderoso?  É aquela parte dentro de nos que nos faz sentir distantes de tudo e de todos. É aquela parte que chamamos de “o pequeno eu”, que “procura se realçar através da aprovação externa, dos bens externos e do amor eterno.”  Este ego representa o nosso medo.

O nosso Ser, por outro lado, é aquela parte que representa a sabedoria do Universo: “O Ser que Deus criou não precisa de nada. Ele está sempre completo, a salvo, amado e carinhoso.”

A história da humanidade está cheia de exemplos de sábios que conseguiram sobrepujar o ego e viver as suas vidas apoiados no seu Ser.

Aceitamos que a possibilidade de crescimento espiritual exista, mas que seria impossível que isto acontecesse conosco. Nós relacionamos este estado de luz com sacrifícios e perdas, preferindo, mesmo que não sejamos felizes, permanecer da mesma maneira que somos.

Esta maneira de pensar está sendo desafiada cada vez mais por vários indivíduos que estão achando esta paz no dia a dia de suas vidas. Não precisamos morar numa caverna para encontrarmos serenidade.  Apenas vamos ter mais escolhas de como queremos viver, com mais claridade em nossas mentes e mais amor no coração.

A única coisa que temos a fazer é estarmos dispostos a mudar a nossa maneira de pensar e reconhecer que talvez exista uma possibilidade e uma chance de paz, que ainda não foi encontrada dentro de si mesmo.

Um dia estava sentada na praia escrevendo o meu livro, quando as palavras abaixo vieram a mim: (as palavras escritas foram em ingles. Tentei traduzir da melhor maneira possível)

“Eu venho do amor. Eu venho de Deus. Eu venho da paz. Eu venho de tudo o que é bom no Universo. Eu só vejo coisas boas em todos. Eu amo os erros como eu amo as boas ações. Eu amo a maneira como sou por dentro. Eu quero ser desse jeito sempre. Eu quero continuar a viver dentro deste amor, de tal maneira que todos ao meu redor se sintam abrilhantados por isso.  Eu quero ser aquele farol que ilumina as pessoas para aliviar suas dores, acalmar seus medos e oferecer um pouco de descanso para aqueles que precisam continuar a sua jornada.

Eu quero compartilhar tudo aquilo que aprendi para que possa guiar a todos aqueles que necessitam de ajuda, e dar a mão para todos que precisam seguir seus caminhos. Sou sempre abençoada por Deus e quando sigo o caminho para o qual estou destinada, estou fazendo o trabalho de Deus.

Se eu escuto com o meu coração todos os sons de angústia e dor, e contribuo para  que estes sons se transformem em sorrisos e alegrias, e na certeza de que existe uma realidade que está tão acima daquilo que o ego pode enxergar, então eu terei feito o meu trabalho nesta terra e estarei pronta para continuar a viagem do meu Espírito”.

No momento que terminei de escrever estas palavras, sabia que elas estavam vindo de uma parte de mim que ainda não tinha entrado em contato conscientemente.  Quando acabei de escrever eu li e reli as palavras escritas sem entender porque tinha escrito.

Na época não alcancei a magnitude daquilo que estava escrevendo, até o dia em que comecei, conscientemente, a me perguntar quem  eu era,  além das vozes na minha cabeça que estavam sempre me dizendo que a felicidade e a paz estavam um pouco mais adiante, caso eu continuasse a minha busca eterna. Quem sou eu?

A resposta não demorou muito. Me lembrei das palavras que tinha escrito naquele dia na praia, e de repente, eu sabia quem eu era. O meu Ser é pura bondade e amor. Esta é a minha realidade. Esta é a minha essência.

De acordo com “ Um Curso em Milagres”, milagres são expressões de amor que são transmitidos de um para o outro. O milagre acontece na minha vida quando consigo aplicar estes princípios e estas palavras de amor no meu dia a dia, e ajudar aqueles que precisam naquele momento de alguma ajuda.

Não é todo dia que isto acontece, pois ainda estou entrando e saindo do meu ego e sua influência. Porém, posso dizer que o tempo em que permaneço no meu Ser é bem maior do que o tempo que estou sob influência do meu ego.

Durante a nossa jornada, de acordo com “Um Curso em Milagres”, estamos sempre escolhendo que estradas queremos percorrer. Muitas vêzes escolhemos caminhos fáceis de andar, outras vêzes escolhemos caminhos muito árduos, cheios de empecilhos e com montanhas para escalar. Nesta jornada não podemos voltar atrás. Quando chegamos a uma encruzilhada temos que escolher a estrada que vamos percorrer para continuar a caminhada.

Podemos percorrer este caminho sob a influência do ego ou do nosso Ser. Esta escolha é nos dada pelo Universo. Na minha experiência, percorri meus caminhos por muito tempo sob a influência do ego.  As estradas que escolhi para caminhar me levaram a muitas aventuras, muitas alegrias e muitas tristezas. Me levaram a terras distantes de onde eu tinha nascido, na esperança de que a minha vida e a minha ideia de felicidade seriam encontradas.

As riquezas não só emocionais, mas monetárias, foram enormes e durante um tempo pensei que tinha encontrado meu rumo. Sem saber que, às vêzes, estas estradas são cheias de precipícios e curvas inesperadas, procedi com a alma cheia de certeza que tinha encontrado aquilo que estava procurando há tanto tempo. Na minha ignorância pensava que a felicidade era uma coisa tangente achada fora de mim, e que as coisas externas, finalmente, iriam me proporcionar a estabilidade e a felicidade que estava procurando.

O Curso chama estes sonhos de ilusões e as estradas percorridas, uma troca de ilusão por outra ilusão. Estamos com a ajuda e a participação do ego, sempre buscando novas possibilidades para o nosso sucesso. Sem saber que nunca encontraremos o que estamos buscando sob a influência do ego, continuamos a escolher as estradas que queremos percorrer.

Depois de muito sofrimento e desilusões, entendi, finalmente, que existem duas opções para todos nós. Continuar a percorrer as estradas da ilusão ou escolher a estrada que nos levará a realidade do Universo.

Acordar deste sonho e destas ilusões tem sido um trabalho constante para mim nos últimos anos. Aos poucos estou aprendendo a viver na minha perfeição sob a influência do meu Ser, permitindo o meu lado divino se tornar a parte dominante da minha mente. Quando estou dentro desta influência tudo a minha volta se modifica, e vejo que existe uma maneira muito melhor de se viver do que a que vivi no passado.

Quando estou em paz comigo mesma, tudo ao meu redor reflete esta paz. O amor que sinto pelos seres humanos se intensifica. A compreensão de que todos nós estamos tentando, da melhor maneira possível, viver esta vida que escolhemos aumenta, e o medo se afasta de mim.

Existe outra maneira de se viver. Uma maneira onde o amor prevalece.

Espero que contando a minha história, possa ajudar aqueles que precisam. Acredito que livros aparecem quando precisamos deles.

A filosofia de “Um Curso em Milagres” não é o único caminho espiritual. A filosofia dos Doze Passos é maravilhosa e me ajudou muito. Meditação sendo ensinada de uma maneira correta é outra possibilidade.

O benefício de “Um Curso em Milagres” é imenso porque somos obrigados, através da espiritualidade, trazer ao consciente aquilo que estamos escondendo no inconsciente.

Do momento que trazemos à luz todos os sentimentos que se encontram na escuridão das nossas mentes, estamos a caminho da paz. Todos os sentimentos de rancor, medo, inferioridade, superioridade, tristeza, depressão, ansiedade, são projetados para fora de nós. O que sentimos, nós projetamos vendo as pessoas através destas lentes. Quando mudamos a maneira de sentir, mudamos a maneira de ver o que nos rodeia. Este processo de descoberta pode durar anos, entretanto, do momento que estamos dispostos a realmente viver de uma maneira consciente, nos começamos a mudar.

O importante é sempre ter na mente que o poder está dentro de cada um de nós, e a ideia é desenvolver este poder interno. Esta é a beleza do Curso.

Desejo que este livro possa lhe dar uma ideia de que existe outra possibilidade de se viver. Tenho esperança que você a encontre.

Boa Sorte!